terça-feira, 1 de março de 2016

Motorista nega fuga do local e diz que ouviu o trem, mas não conseguiu evitar choque

O motorista do ônibus que se envolveu em uma batida com um trem da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) prestou depoimento, na tarde desta terça-feira (1º), a Polícia Civil. No depoimento, ele contou que se afastou do local por medo de sofrer agressões de familiares das vítimas e moradores do local. Ele foi liberado, mas deverá responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

De acordo com o delegado Antônio Farias, que está na investigação do caso, o motorista se apresentou junto com um advogado e esclareceu que não teve como evitar a colisão com o trem.

“Ele disse que viu e escutou o trem, mas que estava com a passagem frontal obstruída e não poderia ir para frente no momento do acidente. Ele também contou que teve medo de dar ré e atropelar um pedestre ou bater em outros carros, causando um outro acidente”, contou o delegado.

Ainda segundo o delegado, o motorista afirmou que não fugiu do local do acidente, mas que se afastou por medo de sofrer agressões. Mesmo assim, o condutor do ônibus deverá ser indiciado por homicídio culposo.

“Ele esteve com um advogado o ouvimos. Mesmo com as alegações e comprovações de vídeo, o motorista vai ser indiciado por crime culposo, quando não tem intenção, mas se comete negligência”, contou o delegado.

Agora, a Polícia Civil vai prosseguir com o inquérito ouvindo mais testemunhas sobre o caso.

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial