quarta-feira, 13 de julho de 2016

Polícia da Paraíba descarta hipótese de execução em morte de empresário

A delegada de crimes contra o patrimônio Julia Valeska e o delegado de homicídios Marcos Paulo, responsáveis pelas investigações da morte do empresário Marcone José Ferreira de Morais, que foi baleado durante uma suposta tentativa de assalto na tarde de segunda-feira (11), no bairro do Bessa, em João Pessoa (PB), concederam na manhã desta quarta-feira (13) uma coletiva de imprensa para apresentar os acusados de cometerem o crime.

De acordo com os delegados, a hipótese de execução foi descartada. A linha de investigação da Polícia Civil, baseada na perícia e nas imagens, é de latrocínio, embora a mochila que estava com a vítima, que contia R$ 300 mil não ter sido roubada. Marcone era dono da rede de postos de combustíveis Expressão.

O frentista Luiz Pedro está sendo acusado de ser o informante da quadrilha.

Já Fabrício cruz de Araujo, conhecido como palhaço, acusado de dar fuga ao grupo, afirmou que trabalha como alternativo e recebeu uma ligação de uma mulher para fazer uma corrida.

Os acusados estão presos na Central de Polícia e devem ser encaminhados para presídios da capital.
 .................................................................................................................................................................
Deixe seu comentário sobre essa notícia e acompanhe mais notícias do Cabuloso nas redes sociais:  TwitterYoutube e InstagramCurta nossa página no FacebookVocê também pode enviar informações, vídeos e fotos pelo WhatsApp (83) 98866-9195.

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial