segunda-feira, 1 de agosto de 2016

"Não vamos recuar", diz Wallber virgolino sobre crise de Segurança no Rio Grande do Norte

O secretário de Justiça e Cidadania do Rio Grande do Norte, o paraibano Wallber Virgolino, falou sobre a crise no Sistema Penitenciário do Estado em entrevista, hoje (1º) à rádio Arapuan FM. "Os apenados vão ter que baixar a bola", declarou o secretário estadual.

Segundo Wallber, Os presídios do Estado somam a capacidade de receber quatro mil detentos. Atualmente, eles são oito mil encarcerados nas unidades norte-rio grandenses.

O secretário disse que o Rio Grande do Norte vive uma crise forte, também no aspecto estrutural. "Os presos estão soltos nos pavilhões. Eles quebraram as celas", explicou Wallber.

O presidente interino Michel Temer aprovou e o Exército Brasileiro terá mil profissionais atuando no Rio Grande do Norte, para conter a onda de violência e desordem. Toda essa sensação de insegurança se deve ao fato de que a secretaria comandada por Wallber Virgolino passou a usar bloqueadores de sinal para celulares, o que atrapalhou a rede criminosa, que tem aparelhos móveis dentro dos presídios. "Já esperávamos essa reação", disse Wallber.
A revolta dos detentos e de criminosos soltos nas ruas do Rio Grande do Norte tem gerado medo na população do estado e também apreensão no estado da Paraíba, já que as fronteiras já serviram de fuga para apenados fugitivos do presídio de Alcaçuz, por exemplo.

Mas Wallber Virgolino é rígido ao dizer que não volta atrás. "Não vamos recuar. Recuar só se for para pegar munição. Não é decisão minha, nem do governador. O povo pediu os bloqueadores de sinal e nós estamos cumprindo."

Veja um depoimento de Wallber Virgolino no Facebook, sobre a situação no Rio Grande do Norte.

“Vejo nas redes sociais, inúmeras, manifestações de solidariedade ao Sistema de Segurança Pública, das quais agradecemos, mas também vejo muitas críticas: umas fundadas, outras políticas e outras, totalmente, sem noção. Estamos assimilando todas. Mas, para aqueles que criticam por criticar, saibam que sei o que estou fazendo, tudo foi planejado e a reação era esperada. Esses bloqueadores há mais de ano se falava na instalação deles. Ninguém teve outra ideia? Ninguém esperava uma reação? Quem disse que seria fácil? Achavam que o touro seria amansado sem saltear, rodopiar e dar coice para derrubar o vaqueiro? Sei de minha responsabilidade e não vou me eximir de nada, sei o que estou fazendo e não vou recuar um milímetro. Um velho ditado já dizia: "cachorro pra onça e homem pra honra, são poucos". Não sou super-herói, nem tenho "os couros" blindado e nem ando de batmóvel. Sou de carne e osso e sou mais alvo que qualquer outro cidadão Potiguar, mas: "não abro nem para um trem carregado de pólvora com um bêbado fumando maconha em cima". Toda quebra de paradigma, toda quebra de zona de conforto e toda medida dura, gera descontentamento e lamúrias. O Estado tem e vai avançar, seja por cima de pau e pedra. Os grandes guerreiros se agigantam nos momentos críticos, aqui não será diferente, pois O TRUNFO..."As pessoas iluminadas têm mais inimigos do que as não-iluminadas, pois os cegos ...não perdoam quem enxerga e os ignorantes não perdoam quem sabe. Ser amigável, amoroso, autêntico, inocente sem causa é suficiente para disparar muitos egos contra si." (Osho ) T.'.F.'.A.'.”
 ...............................................................................................................................................................
Deixe seu comentário sobre essa notícia e acompanhe mais notícias do Cabuloso nas redes sociais:  TwitterYoutube e InstagramCurta nossa página no FacebookVocê também pode enviar informações, vídeos e fotos pelo WhatsApp (83) 98866-9195.
O que Achou? SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial